Conto | A Torre de Marfim

Por: Dyego Alekssander Maas

No sonho, o elefante morto levanta em meio à multidão que o cerca e vem na minha direção. Quero fugir, mas meu corpo não obedece. Ele para diante de mim, e começa a falar. Sua voz está por todo lado e me causa arrepios pavorosos, pois não é som o que eu escuto, e nem poderia ser, pois metade da sua cabeça foi removida. O branco deve cair, o branco deve cair ele repete sem parar. É sempre assim no meu sonho.

Depois disso, o elefante colossal desaba e minha irmã começa a gritar, e eu acordo. Continuar lendo “Conto | A Torre de Marfim”

Conto | A Morte das Estrelas

Por: Dyego Alekssander Maas

Uma estrela se apagou no momento em que o Pai subia no telhado de casa. Com uma coberta de lã no ombro, ele escolhia onde pisar com cuidado, para não quebrar nenhuma telha. Enquanto isso, o Filho subia a escada de mão carregando num dos braços um grosso edredom com tema de flores que pegou no quarto dos pais.

O Pai estendeu a coberta sobre as telhas geladas no outro lado da casa, aquele que dava para os fundos, onde as luzes dos postes na rua não teriam nenhuma chance de atrapalhar a noite deles. Deitou-se e aguardou o filho em silêncio, encarando o zênite celeste com a curiosidade de uma criança. Continuar lendo “Conto | A Morte das Estrelas”

Conto | Sob os Olhos da Nova Espécie

Por: Leonardo Santhos

Morremos todos os dias. O que fomos ontem não seremos amanhã. Nossas células se transformam a cada dia e fazem da água em nossos corpos vapor. Mas a memória é de rocha, assim como nossos feitos, sejam eles bons ou ruins.

Passei a vida inteira fugindo. De amigos que não me aceitavam, amores que não se interessavam ou mesmo da família que não me queria. Relacionamentos me faziam alvo de chacota e zombaria, por isso fugia. Percebia rápido quando não me aceitariam, e com isso aprendi a ficar invisível, discreto, misturado na multidão medíocre. Talvez seja esse o meu destino. Ficar só. E cá estou eu, na companhia de minha lente de aumento e minhas amostras. Continuar lendo “Conto | Sob os Olhos da Nova Espécie”

Conto | Os homens que apagaram as estrelas do céu

Por: Dyego Alekssander Maas

A definição era baixa, mas a veracidade do vídeo era inquestionável. As imagens bidimensionais mostravam uma gravação holográfica de uma realidade que não condizia com a História. Eva recebera o vídeo em uma mensagem anônima há alguns minutos. A mensagem terminava com um convite para encontrar sua fonte naquele mesmo dia no topo da Huxley Tower. Deveria ir sozinha.

Eva era uma repórter num mundo de paz desprovido de pobreza, onde não eram as tragédias diárias que dominavam os meios de comunicação, mas a celebração de conquistas e realizações de uma sociedade essencialmente feliz. Era um tempo onde tensões políticas esporádicas ainda acompanhavam os movimentos éticos da sociedade, mas as grandes crises eram coisa do passado. Ainda assim, as pessoas continuavam humanas e tão capazes de loucura e violência como sempre o foram. Continuar lendo “Conto | Os homens que apagaram as estrelas do céu”