Crônica | Encontros na madrugada

Por: Adele Lazarin

São três da manhã. Uma pata gordinha bate em meu rosto e um choro baixinho pede atenção. Cheia de sono, abro os olhos e vejo que Chanel me vigia de perto. Ou imagino que ela está me vigiando. Ela é uma pug velhinha de nove anos e, como é característico da raça, levemente vesga.

Um de seus olhos está fixo em mim, mas o outro olha sem muita atenção o meu namorado, que dorme sem preocupações ao meu lado. Obviamente, não fora ele o escolhido para levar a nossa pequena senhora ao banheiro nesta noite. Continuar lendo “Crônica | Encontros na madrugada”

Crônica | Flores na beira do abismo

Por: Cesar Gaglioni

Acordo. Olho o celular, a madrugada ainda está correndo. Apesar do frio lá fora, estou com calor. O susto foi resultado de mais um pesadelo e logo, vejo que irei demorar para conseguir voltar a dormir.

A madrugada sempre é um horário em que eu passo a pensar demais sobre minha vida, minhas escolhas, meus fantasmas. É viver a vida e sentir a dor. Hoje, depois de muita luta interna, já não tento mais domar tanto a dor. Ela é parte de mim. Ela é necessária. Ela é merecida. Continuar lendo “Crônica | Flores na beira do abismo”

Crônica | Cá entre nós

Por: Diego Vieira

— Posso ir andando com a senhora?

— Eu estou com Deus, obrigada moço.

— Ai que ótimo! 3 é melhor ainda! Essa cidade anda tão perigosa a noite.

— É melhor eu apertar o passo…

— Eu estava mesmo rezando pra encontrar alguém pra não precisar ir sozinha. Esse caminho entre o metrô e o meu trabalho é super perigoso. Continuar lendo “Crônica | Cá entre nós”

Crônica | O dia em que o calendário me sacaneou

Por: Camila Servello Aguirre

Esta semana tem feriado, eles disseram. Será que ninguém olhou para o maldito calendário ou só estavam brincando comigo? Domingo não é dia para se ter feriado! Como é que alguém no mundo ainda não bolou uma lei suprema em que feriados não podem cair no domingo? É um desperdício de feriado! Continuar lendo “Crônica | O dia em que o calendário me sacaneou”