Resenha | Penumbra

Neste mês de novembro, chega às livrarias, pela Editora Leya, Penumbra, o novo livro de André Vianco. Nesta surpreendente história, acompanhamos a pequena Lana que, ao acordar na Penumbra, um lugar é que é sempre uma alvorada eterna ou um crepúsculo sem fim, precisa deixar a teimosia de lado e esquecer tudo o que mais ama, pois só assim poderá seguir com sua jornada. No entanto, ao se recusar e desafiar a velha e ressequida babá Osso Duro – a guardiã das crianças que vão parar naquele lugar, Lana desperta perigos que só poderá enfrentar ao lado da dita senhora com aspecto de caveira.

Continuar lendo “Resenha | Penumbra”

Conto | CHUPA-CABRA

— Se amanhã tu ainda estiver aqui, vai queimar junto da casa.

A cada latejar do olho lembrava-se daquelas palavras. Estava sentado no canto mais escuro do bar, longe da luz matinal e de curiosos. A sombra escondia providencialmente sua vergonha. Com a cabeça baixa não via muito além do balcão à sua frente e parte da movimentação do Seu Chico, o dono da birosca. Alguém sentou ao seu lado e, pelo estardalhaço, já sabia quem era.

Continuar lendo “Conto | CHUPA-CABRA”

Resenha | Como Melhorar um Texto Literário

Os livros da série “Guias do Escritor” (editora Gutenberg) têm se mostrado uma surpresa à parte. Já apresentamos aqui três volumes da série: “Os Segredos da Criatividade”, “Como Narrar uma História” e “Como Escrever Diálogos”. Agora é hora de trazer a resenha do livro “Como Melhorar um Texto Literário”, dos autores Lola Sabarich e Felipe Dintel.

A linguagem leve, capítulos bem escritos e explicativos, e a leitura fluida tão presente nos volumes anteriores se repete, mostrando que são tópicos obrigatórios nos livros da série. Tudo isso contribui para que o livro fique com aquela cara de manual para ser consultado sempre que houver necessidade.

Continuar lendo “Resenha | Como Melhorar um Texto Literário”

Conto | Noiva Insana

As pálpebras foram as primeiras partes que ela arrancou. Não houve dor, eu estava sedado. Tudo voltou num borrão e as engrenagens dentro da minha cabeça ora rodavam demais, ora de menos. Eu me esforçava para piscar e poder limpar a visão, mas não havia membrana alguma que cobrisse meus olhos.Uma gota gelada em cada olho e tudo pareceu melhorar. Pude me ver enfim, estirado na cama, como da última vez, nu, refletido no imenso espelho instalado no teto, com uma estrutura presa à cabeceira da mesa. Não sabia o que era, mas não estava ali quando apaguei.

Continuar lendo “Conto | Noiva Insana”

Resenha | Como Encontrar Seu Estilo de Escrever

Da série Livros para Escritores

Todo escritor quer ser lido. No entanto, mais do que levar a nossa obra até os leitores, também queremos ser reconhecidos pelo que colocamos no papel. Encontrar a nossa voz é quase a procura pelo Graal e o motivo para buscar nossa evolução. Ao rascunhar as primeiras palavras e ideias, ainda naqueles rabiscos iniciais, quando começamos a brincar de escrever, é natural que imitemos nossos autores preferidos. Com o tempo, vamos percebendo a necessidade de deixar o texto com um toque pessoal, como uma assinatura. Foi com o intuito de melhorar minha escrita e encontrar a minha voz que me engajei na leitura do livro do Francisco CastroComo encontrar seu Estilo de escrever.

Continuar lendo “Resenha | Como Encontrar Seu Estilo de Escrever”

Conto | Mas é pavê ou pá…

Precisei abrir o primeiro botão da calça. Naquele ritmo, terminaria a noite mais obeso do que o leitão que devoramos. Largado para trás, começava a achar a cadeira o local mais confortável do mundo. O calor, tão comum em dezembro, era ainda pior com o estômago cheio. Meus movimentos eram letárgicos e suor escorria em grossas gotas. Seria culpa do vinho ou daquela lerdeza após uma refeição farta?

Não dispensava atenção a mais nada. Não que não quisesse, mas era simplesmente impossível. Estava curtindo aquele momento único de contemplação, perdido em pensamentos, sentido a barriga cheia e hipnotizado pelas luzes que piscavam coloridas do lado de fora da janela. Não dava para responder à tia que perguntava sobre “as namoradinhas”, ou ao pai pedindo que fosse buscar mais uma cerveja, nem ajudar a avó que trazia mais uma pesada travessa de alguma guloseima. Pelo amor de Deus, não cabe mais nada aqui dentro! Dava tapinhas pouco acima do umbigo esperando que houvesse algum alívio. Os primos menores, correndo e gritando pela casa, me perguntavam alguma coisa com insistência. Eles, eu fazia questão de ignorar. Continuar lendo “Conto | Mas é pavê ou pá…”

Entrevista | André Vianco

Não é todo dia que você tem a oportunidade de tomar um cafezinho com um dos mais emblemáticos escritores nacionais da atualidade. Morar em Osasco tem as suas vantagens. André Vianco, o homem que trouxe os vampiros para o Brasil, disponibilizou um tempo na agenda para esta entrevista interessante e esclarecedora.

Quando André Vianco resolveu colocar vampiros nas ruas de Osasco as coisas mudaram. A cidade se tornou palco de uma contenda nunca antes concebida e a literatura nacional atual acabava de ganhar um dos seus maiores nomes. Dezesseis anos depois, Vianco é referência quando o assunto é escrever sobre o que é nosso. Sem dúvida ele foi um dos pioneiros em trazer toda a mudança que a literatura sofreu nos últimos. Ele abriu portas e possibilidades que até então eram pouco cogitadas pelos escritores. Seus livros com vendas expressivas arrebataram milhares de fãs por todo esse Brasil e influenciaram uma nova geração de contadores de histórias. Continuar lendo “Entrevista | André Vianco”

Resenha | Dartana

O novo livro de André Vianco, Dartana (Fábrica 231, 2016), é uma surpresa para seus leitores. Sem dúvida este livro é completamente diferente de tudo que ele já publicou, mas sem deixar de lado sua voz narrativa, que conquistou uma legião de fãs.

Dartana é um planeta mergulhado na sombria ignorância. Seus viventes não conseguem adquirir nenhum conhecimento ou ter pensamentos mais complexos; portas são apenas pedaços de madeira que fecham de maneira rudimentar a entrada de suas casas, animais ficam soltos nos campos sem que haja qualquer tipo de cerca para prendê-los. Ali, ninguém parece capaz de sequer inventar a roda e não há qualquer tecnologia, parece uma vida de homem das cavernas. Como se não bastasse, doenças e a falta de uma agropecuária satisfatória pioram ainda mais as coisas no desolado planeta. Continuar lendo “Resenha | Dartana”

Artigo | A Hora Certa de Publicar

Recentemente li um romance de uma escritora jovem, adolescente, que nem atingiu a maioridade. Não irei citar nomes, pois não quero que as minhas palavras sejam tomadas como crítica. O que quero é abrir a discussão sobre a hora certa de publicar. Quando uma ideia se torna história e posteriormente livro? E mais, quando escrever deixa de ser hobby e deve ser encarado como profissão? Continuar lendo “Artigo | A Hora Certa de Publicar”