Crônicas de uma corrida (ou minha tentativa frustrada de fazer exercícios)

Acho que vou começar a correr hoje. Sim, me decidi! Hoje é um bom dia para correr.

Mas hoje é sábado, não preciso acordar tão cedo assim, posso dormir mais um pouquinho. Vou programar o despertador para me acordar daqui a uma hora.

Já se passou uma hora? Ainda tenho tanto sono, vou dormir só mais dez minutinhos.

Continuar lendo “Crônicas de uma corrida (ou minha tentativa frustrada de fazer exercícios)”

Conto | Os Alunos

O diretor da escola estadual repetiu o ritual de toda sexta-feira e retirou as cartas dos alunos da caixa de sugestões/reclamações que havia ao lado de seu escritório. Parte do hábito era utilizar os minutos finais de seu almoço para lê-las, já que normalmente não haviam muitas. Ele se espantou ao destrancar a urna e ver que o volume de papel desta vez era o maior com o qual já se deparara.

Começou a ler as cartas de pronto para descobrir se o assunto delas era o mesmo. Não era estranho receber reclamações, mas estas costumavam acontecer pessoalmente, de pais preocupados ou de professores, durante as reuniões semanais.

Continuar lendo “Conto | Os Alunos”

Entrevista | Eric Novello

Nascido no Rio de Janeiro e residente em São Paulo desde 2007, Eric Novello figura entre os escritores brasileiros mais promissores da atualidade. Após a experiência bem-sucedida na ficção fantástica com as obras “A Sombra do Sol”, “Neon Azul” e “Exorcismo, Amores e Uma Dose de Blues”, universo sugestivamente batizado de “magoverso”, Eric decidiu aderir a uma pegada mais realista em seu livro mais recente “Ninguém Nasce Herói” (Companhia das Letras, 2017). Antenado com o momento atual do Brasil, o autor desenvolveu uma ficção distópica com elementos presentes em nosso cotidiano somados a uma visão pessimista, mas assustadoramente plausível do nosso futuro. Abaixo, em entrevista exclusiva, Novello nos conta um pouco mais sobre sua carreira e os motivos que o levaram a construir sua nova e incitante obra.

Continuar lendo “Entrevista | Eric Novello”

Resenha | A Revolução dos Bichos

A HISTÓRIA POR TRÁS DA ESTÓRIA

Nos últimos anos, autores de qualquer lugar do mundo passaram a contar com novos meios para publicar suas obras. A autopublicação eliminou as barreiras que impediam muitas delas de verem a luz do dia, possibilitando a independência do crivo editorial. Em 1943, não havia tal opção.

A Revolução dos Bichos (Animal Farm, no original em inglês), de George Orwell, teve um começo difícil. O livro foi recusado várias vezes por diferentes editoras. Segundo o autor, no prefácio da primeira edição inglesa de 1945, o livro era “inconveniente”, e a recusa das editoras em publicá-lo era um sintoma de um processo de enfraquecimento da tradição liberal ocidental.

Continuar lendo “Resenha | A Revolução dos Bichos”

Conto | CHUPA-CABRA

— Se amanhã tu ainda estiver aqui, vai queimar junto da casa.

A cada latejar do olho lembrava-se daquelas palavras. Estava sentado no canto mais escuro do bar, longe da luz matinal e de curiosos. A sombra escondia providencialmente sua vergonha. Com a cabeça baixa não via muito além do balcão à sua frente e parte da movimentação do Seu Chico, o dono da birosca. Alguém sentou ao seu lado e, pelo estardalhaço, já sabia quem era.

Continuar lendo “Conto | CHUPA-CABRA”

Resenha | A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil

Embora o título da obra automaticamente remeta ao clássico “A Jornada do Escritor” de Christopher Vogler, não espere encontrar mais um manual de escrita criativa com estruturas prontas. E nem era essa a intenção de Kátia Regina Souza. Nas 173 páginas de “A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil”, a autora gaúcha busca desvendar o cenário da literatura fantástica brasileira desde o processo criativo, passando pelas angústias do ofício, até chegar à publicação.

A autora, autografando um livro.
Kátia Regina Souza

Continuar lendo “Resenha | A Fantástica Jornada do Escritor no Brasil”

Entrevista | Julia Romeu

Conheci Julia Romeu no início deste ano, no primeiro encontro do Leia Mulheres Rio de Janeiro de 2017. Nós nos reunimos para falar sobre Hibisco Roxo, livro da nigeriana Chimamanda Adichie, reconhecida mundialmente como uma das melhores escritoras de sua geração.

Participei poucas vezes do encontro, é verdade, mas nunca havia visto tantas pessoas reunidas naquele grupo e interessadas em conversar sobre uma autora antes. Entre os vários rostos que se ergueram para falar sobre a obra, o de Julia logo se destacou. Sentada em um dos cantos da livraria e, a princípio, tímida, não demorou para que a voz de Julia chamasse a atenção de todos ali.

Qual não foi a nossa surpresa, então, quando descobrimos que ela havia traduzido Hibisco Roxo.

Continuar lendo “Entrevista | Julia Romeu”

Crônica | Pra ser sincero

Foi numa festa, à meia-luz, que eu a vi pela primeira vez em muito tempo.  

Nossos caminhos não se cruzavam há tempos. Ela com o mesmo sorriso bobo, eu com alguns fios brancos de cabelo a mais.  

Nossa história passa por minha cabeça como um filme sem palavras. Imagens familiares que voltam a ter sentido.

Continuar lendo “Crônica | Pra ser sincero”

Resenha | Em Águas Sombrias

Segundo romance de Paula Hawkins, “Em Águas Sombrias” (Record, 2017) apresenta o drama vivido pelos habitantes da pequena Beckford, cidade situada no norte da Inglaterra conhecida pelos diversos afogamentos de mulheres ao longo dos séculos. Essa trágica sina começa a mudar quando Jules Abbot recebe em Londres a notícia de que Nel, sua irmã mais velha, também foi encontrada sem vida no local conhecido como “Poço dos Afogamentos”. Obrigada a retornar ao lugar que a traumatizou na adolescência, Jules se vê diante de um mistério que envolve não só a morte da irmã como seus próprios fantasmas do passado.

Continuar lendo “Resenha | Em Águas Sombrias”